R$89,00

12x de R$9,02 3% de desconto pagando com Mercado Pago Ver mais detalhes
Entregas para o CEP: Alterar CEP

Prima não muito afastada da clássica Costela-de-Adão, a Monstera adansonii, também conhecida como Monstera obliqua, apesar de a verdadeira Oblíqua ter folhas tão finas quanto papel e com as suas aberturas bem maiores. Esta planta é uma trepadeira natural. No seu habitat (selva), chega a escalar árvores em muitos metros, portanto se pretende fazê-la crescer em casa, dê-lhe espaço e um tutor para que ela possa agarrar-se com as suas raízes aéreas.

Muda individual de pequeno porte.

 

Sobre o envio de plantas pela floresta.eco _

_ Compre somente com o frete até 7 dias, optando sempre pelo envio mais rápido. A planta é um ser vivo que precisa de luz e precisa respirar, e quanto mais tempo ela passar dentro de uma caixa, maior será o risco de perdê-la.

_ Cada planta é um indivíduo único, portanto sua coloração e o tamanho de suas folhas podem variar dentro da morfologia padrão de cada espécie. As fotos do anúncio, portanto, são meramente ilustrativas, de exemplares que representam uma riqueza de formas naturalmente abundantes.

_ Todas as mudas são retiradas do substrato e suas raízes são envolvidas em musgo esfagno, não acompanhando nenhum vaso ou cachepot que por acaso apareça nas imagens.

_ As mudas são acondicionadas envolvidas por uma camada de proteção que deverá resguardar suas folhas durante o manuseio no envio.

 

Cuidados com a planta no recebimento _

_ Quando receber a planta, tire-a da caixa, reidrate-a com uma rega abundante e a acondicione em local arejado, com bastante luminosidade, mas sem luz direta do sol no período mais forte do dia, de modo que a planta desestresse da viagem e se acostume gradativamente com o novo ambiente sem sofrer mais estresse.

_ Nos casos em que perceber que a planta está excessivamente desidratada, uma opção é mergulhar o vaso até cobrir o substrato, numa bacia com água, por alguns minutos. Após esse tratamento inicial de reidratação, as regas podem suceder normalmente considerando a espécie da planta e seu novo ambiente.

_ É possível que algumas folhas caiam ou sequem no trajeto. Realize a poda de limpeza dessas folhas para facilitar sua recuperação. Caso algum pecíolo ou haste da planta quebre durante o trajeto e não se solte da planta, faça a poda da parte machucada para auxiliar sua cicatrização e sua compensação natural pelo dano sofrido.

_ Não se esqueça de regar e adubar sua companheira, é tudo o que ela demanda, quase nada perto do que nos oferece. A floresta.eco deseja que sua nova companhia cresça vigorosa e viva bem com você.